Um Pouquinho da Engenharia de Incêndio


As regulamentações de segurança contra incêndios podem ter um grande impacto em muitos aspectos do projeto geral de um edifício, incluindo layout, estética, função e custo. Desenvolvimentos rápidos em tecnologia de construção moderna nas últimas décadas muitas vezes resultaram em estruturas não convencionais e soluções de design.

O tamanho físico dos edifícios aumenta continuamente; há uma tendência para construir grandes estacionamentos subterrâneos, armazéns e complexos comerciais. O design de interiores de muitos prédios - com grandes poços de luz, pátios e átrios cobertos em edifícios conectados a corredores horizontais ou shoppings - introduz novos fatores de risco relacionados à propagação de fumaça e fogo.


Experiências passadas ou precedentes históricos (que formam a base dos atuais códigos e regulamentos de construção prescritivos) raramente fornecem a orientação necessária para lidar com os riscos de incêndio em edifícios novos ou incomuns.


Ao mesmo tempo, tem havido grandes avanços na compreensão dos processos de fogo e sua inter-relação com os seres humanos e edifícios. O avanço tem sido particularmente rápido na área de modelagem de fogo analítico. Vários tipos diferentes de tais modelos, com diferentes graus de sofisticação, foram desenvolvidos nos últimos anos e são usados ​​por engenheiros no processo de design.


Como resultado, temos um movimento mundial para substituir códigos prescritivos de construção por códigos baseados em desempenho. Em vez de prescrever exatamente quais medidas de proteção são necessárias (como a prescrição de várias saídas para fins de evacuação), o desempenho do sistema geral é apresentado em relação a um conjunto específico de objetivos de projeto (como afirmar que uma rota de fuga é satisfatória em caso de incêndio). Modelos de modelagem e evacuação de fogo podem ser usados ​​com frequência para avaliar a eficácia das medidas de proteção propostas.


A necessidade de aproveitar a nova tecnologia emergente, tanto no que diz respeito ao design quanto aos objetivos regulatórios, é óbvia. O aumento da complexidade das soluções tecnológicas, no entanto, requer níveis mais elevados de formação acadêmica para engenheiros de proteção contra incêndios e um maior nível de educação continuada durante suas carreiras.


Alguns excelentes livros didáticos, manuais e guias de design foram produzidos para este propósito, incluindo ‘’An Introduction to Fire Dynamics’’ (Introdução a dinâmica do fogo) por Drysdale, SFPE Handbook of Fire Protection Engineering (O Manual SFPE de Engenharia de Proteção contra Incêndios) e Design of Smoke Control Systems (Projeto de Sistemas de Controle de Fumaça) por Klote e Milke, para citar apenas alguns.


Além do livro de Drysdale e o de Shields e Silcock, os livros didáticos sobre engenharia de segurança contra incêndios escritos especificamente para estudantes de engenharia são escassos. Guias de projeto e manuais geralmente listam problemas de engenharia e fornecem metodologias pelas quais esses problemas podem ser resolvidos usando procedimentos de cálculos específicos.


As equações utilizadas raramente são derivadas de primeiros princípios, e pouca informação é dada sobre as suposições feitas ou a validade da abordagem. Para entender completamente o efeito que essas suposições podem ter em uma situação de projeto específica e para ter certeza da validade do procedimento de cálculo escolhido, o engenheiro deve ter derivado as equações dos primeiros princípios em algum momento. O propósito não é usar um guia para projeto ou uma lista de equações que podem ser aplicadas a cenários específicos, mas mostrar como as equações de engenharia para certas aplicações podem ser obtidas a partir de primeiros princípios, para afirmar claramente as premissas, e mostrar como as equações analíticas resultantes se comparam aos dados experimentais. Desta forma, o leitor terá uma forte sensação de validade e aplicabilidade de uma ampla gama de equações e modelos de engenharia comumente usados.


Este texto especificamente aborda a dinâmica do fogo em compartimentos, o estudo de como um incêndio em um compartimento provoca mudanças no ambiente.


Marcio Ferreira na WPI ( Worcester Polytechnic Institute)

148 visualizações

Av. Reg. Feijó, 944

Vila Formosa 

São Paulo - SP

03342-000

  • Facebook - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - círculo cinza
Copyright © marcioferreira.eng.br 2019 - Todos os direitos reservados
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram ícone social
  • whats 3